:)

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Estou farta deste vazio que me persegue, queria alguém que me enche-se de amor e carinho.

24 de dezembro

Hoje vi um casal de namorados, ela devia ter 16 e ele um ano mais velho que ela. Pareciam tão felizes. Por momentos não senti ciumes por nao ter um namorado, mas sim, fiquei feliz por eles. Não os conhecia de lado nenhum. Mas transmitiram-me uma tranquilidade e alegria. E um dia vou ser eu a ser feliz com alguém..

domingo, 22 de dezembro de 2013

Eu disse que ia ficar bem, mas nao consigo...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Esgotei os meus limites!

Cansei sabes ? Cansei de sempre dar o meu melhor , cansei de sempre me dar por inteira , cansei de sempre fazer tudo pelos outros e ninguém nunca pensar em mim . Estou cansada desse mundo de pessoas hipocritas , onde quem pensa em todo mundo só fica mal . Eu tenho que pensar em mim , só em mim e mais ninguém u.u

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

ODEIO O QUE VEJO EM MIM!!!


Estou em cacos




Odeio-te por teres feito me apaixonar por ti!!!


Rejeição



Eu nunca mais digo a um rapaz que estou apaixonada por ele... Não vou sofrer mais.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Deixo-me afundar ou nado?!





Quero desligar... as minhas emoções!

Sinto-me perdida... Confusa... Não sei o que fazer... Só me apetece fugir por uns tempos, para pensar em tudo... E voltar quando tudo na minha cabeça fizesse sentido...

Já passaram 5 meses... desde o beijo




Já passaram 5 meses desde a última vez que nos encontramos. A verdade e que eu tenho saudades tuas, de falar contigo e de passar as noites no jardim na conversa. Foste o primeiro rapaz de que eu estive perto e que beijei. Dei o meu primeiro beijo contigo, no início não dei importância, pensei só que tinha sido um beijo. O que sentíamos um pelo outro era só uma boa amizade, gostávamos um do outro, nada de paixão. Depois, passados alguns dias de nos termos beijado apercebi-me do significado daquele beijo. Afastei me de ti, pois não deste importância enquanto eu dei. E passamos dois meses sem falar. E nesses dois meses percebi o quanto importante és para mim, até a um certo ponto.  Num certo dia, do nada, lembrei-me de ti e de tudo, e me apercebi das saudades que tinha tuas. Lembrei-me do beijo roubado, de estarmos a falar no banco do jardim e eu quase nem sabia o que dizer e nesse dia percebemos que havia mais que amizade, havia algo mais e simplesmente depois de acabarmos de falar pedi-te um abraço e tu deste e eu chorei (que parva devia estar mesmo carente, e tu preocupado comigo por estar a chorar) só mesmo eu para chorar naquele momento! Lembrei-me daquela pequena implicação comigo por causa da minha máquina fotográfica, tu tiraste-me das mãos e eu fui atrás de ti tira-la e estávamos agarrados um no outro lool, e pronto lá tirei a minha máquina. Lembrei-me de estarmos sentados no banco do jardim à noite e estava frio e eu estava abraçada ao teu braço, estávamos a falar e de repente ficaste calado no teu mundo, então eu olhei para trás do banco e percebeste que não me tavas a ligar nenhuma ai eu virei e olhei para ti e tu deste me um beijo na cara, foi engraçado! Finalmente a última coisa que me lembro e do nosso beijo, lembro tão bem como se fosse hoje. Depois de me ter apercebido disso tudo voltei a falar contigo, e tu muito atrás perguntas porque agora, eu disse que tinha sido parva (ou não), disse que estava a começar a gostar de ti a séria. Até agora temos falado para ver se nos encontramos outra vez, e nunca dá, o tu não podes o eu não posso... Estou tao mal com isso, tenho uma ideia que podes ser tu, mas por um lado não. Não deste importância ao beijo mas falas bem comigo, ligas-me, gostas de falar comigo, mas existe um problema, e esse problema é uma coisa estúpida. Por um lado sinto que tu sentes algo por mim, por outro não sei, estou confusa. Gosto tanto de ouvir a tua voz, é algo que me fica na cabeça quando acabas de desligar a chamada... Acho que estou apaixonada por ti... Agora deixamos de nos falar por uns tempos, para ter a certeza do que se anda a passar connosco… O pior e que eu acho que nós não vamos ter nada um com o outro... Um amor impossível (talvez sim, talvez não), o destino e o tempo o dirão…






sábado, 9 de novembro de 2013


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Existem coisa sobre mim que prefiro que ninguém saiba



Isto é tudo muito do outro mundo. Eu agora tenho de adivinhar se alguém está com problemas?! Uma pessoa fala bem e ainda diz que, " tu estás a preocupar-te muito contigo própria, vê se cresces". Eu preocupo-me mais com os outros do que comigo, hilariante, a pessoa não me conhece mesmo. Se a pessoa não fala, não vou adivinhar o que se passa com ela, se soubesse não chateava, ajudava. Mas pelos vistos a pessoa não quer a minha ajuda, e só porque está mal, não tem o direito de descarregar na pessoa, afinal nós nao temos a culpa dos problemas dos outros. Pode estar a passar uma má fase da sua vida, mas ou menos tentava  explicar, não criticar. Mas nao és só tu que tens problemas, as outras pessoas também têm. Não vou levar a mal o que me disseste, estás mal e vou dar um desconto por isso. Não fico chateada. Admito, eu ao teu lado pareço uma criança. 


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

:)


sábado, 12 de outubro de 2013


sexta-feira, 11 de outubro de 2013

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Amo saltar a corda *.*


Amava mais ainda saber saltar com duas cordas *.*

Medos!


sábado, 5 de outubro de 2013

Está tudo muito complicado


Mas porque a mim, tudo me acontece, quando a gente menos espera aparecem pessoas que a gente pensava que já tínhamos esquecido; aparentemente não, não esquecemos e quando menos esperamos elas voltam e a cicatriz volta a doer.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

...


quinta-feira, 3 de outubro de 2013





"Se eu tivesse a força que você acha que eu tenho gravaria no metal da minha pele seu desenho."


terça-feira, 24 de setembro de 2013

Então finge



“Então ela finge. Finge que não vê, finge que não leu, finge que não liga. Finge que está bem, finge que é feliz. Ela finge que não é nada sentimental. Esconde suas lágrimas de uma forma de dar dó. Finge que esqueceu, que nada aconteceu. Ela finge que suporta tudo isso de cabeça erguida. Finge que é forte, mesmo sabendo que é fraca o bastante por dentro. Mas ninguém precisa saber, ninguém precisa saber o que passa por aqui, dentro dela. Afinal, ninguém se importa  […] E como todos os dias continua sorrindo, repetindo para si mesmo ”Tudo vai ficar bem, acalma-te. É só um pesadelo.”





quarta-feira, 31 de julho de 2013

Love



Vou parar de procurar o amor, ele que me encontre, que eu já estou cansada de procurar, agora está na vez dele.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Por onde andas tu?



Já não vejo aqui à bastante tempo, peço desculpa pela minha ausência.
Tenho estado uns dias de férias, não férias de divertimento mas para reflectir, porque ainda tenho de estudar só falta mesmo um exame. E depois, procurar uma faculdade e férias.
Nesses últimos dias perdia a vontade de escrever, não sei bem porque mas achei que o que escrevia não interessava a ninguém, nem mesmo para mim, pois não fazia sentido nenhum eu estar a escrever o que sentia.
Nesses últimos dias andou o amor no ar, mas fiquei por ficar sozinha por minha escolha, pois quero ter a certeza daquilo que quero ou o que vou fazer. Não queria entrar numa aventura, pois podia ser magoada. Mas se nunca experimentar nunca vou saber. Mas mesmo assim prefiro ir com calma. O que eu quero é um amor verdadeiro, algo que me faça sentir viva, algo que me complete. Não uma aventura de dias!!!


quinta-feira, 20 de junho de 2013

Como sou...


sexta-feira, 14 de junho de 2013

Foi no domingo que eu fui sair com uma amiga e com o meu irmão, àquela feira dos santos populares, e lá no baile, reparei num rapaz mesmo muito bonito, alto e loiro de olhos azuis. Parecia aqueles rapazes dos filmes românticos para adolescentes.
Sei que passei todo tempo que lá estive a olhar para ele, para que repara-se em mim. Sabem uma coisa, acho que resultou, pois ele viu-me a olhar para ele.
Apaixonei-me. Amor a primeira vista!
Não me lembro de estar caidinha por um rapaz pela primeira vez que o visse !!!
Desde esse dia não paro de pensar nele. A pergunta é, vou voltar a vê-lo? Será que tem namorada?
Tive uma boa impressão em relação a ele,coisa que não tinha acontecido com outros rapazes que tinha visto só uma vez na vida. Ele ao menos reparou em mim, ahah!!! Também como não podia reparar, eu estava  sempre a olhar para ele!!! "Rolf"
Ele estava vestido de camisa e calções e estava de ténis, vi bem a cara dele e aqueles olhos azuis...

p.s. rolf é aquele bonequinho no skype  que se ri e rebola   

sexta-feira, 7 de junho de 2013

...

Sinto-me como se tivesse perdido todas as pessoas importantes da minha vida, fica tudo mais distante, e como se estivesse tudo perdido, não há ninguém que te ajude ou que te compreende porque tu não te deste a entender, pela simples razão de não quereres preocupar as pessoas pelo aquilo que sentes, pensando que tu tens de te mostrar que estás um farrapo para que elas reparem em ti. E não é assim, tu é que tens de falar e de expor os teus problemas, mesmo que a outra pessoas pergunte se está tudo bem contigo e tu dizes "sim" só para não a preocupares, e mesmo que ela insista muito tu dizes que "não é nada" ou falas quando te apetecer, mas sabes que essa pessoas nunca vai entender essa tua dor. Uma dor insuportável que tu mesma nem sabes porque que doí assim tanto e porque que tem de doer assim, tu não fiz-te mal a ninguém, pelo contrário, elas é que fizeram, te abandonaram sem te dar uma explicação, vão te deixar e vão se esquecer de ti. Vão se esquecer de mim.
Essa dor não passa, essa dor é insuportável e eu quero que ela se vá embora, mas que me deixe as pessoas de quem eu amo, não que as mande embora!!! Quero te las ao pé de mim!!! Sei que umas são impossíveis de te las de volta porque já se foram, outras uma questão de tempo... Mas essa dor não se vai embora e quanto mais eu escrevo mais ela doí, mais faz sentido que doa. Mas faz com que seja a minha liberdade em exprimir essa dor a escrever.
A dor vai e volta, é uma forma de saber que estou viva que ainda existe sentimentos...

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Isso mesmo...


quarta-feira, 15 de maio de 2013

Se estás a sofrer...

“Se estás a sofrer por causa de um amor perdido, digo-te que não há nada que tu possas fazer e não há ninguém que possa ajudar. Na melhor das hipóteses vais ter um amigo paciente que te levará a um bar e ouvir as tuas queixas, e eventualmente deixar-te em casa com segurança. Na verdade até existe alguém capaz de curar a tua dor, mas esse alguém não costuma ter pressa. Chama-se tempo, portanto, procura levantar a tua cabeça e dar um passo adiante, por menor que seja, porque tu ainda tens um longo caminho a percorrer. Teres pena de ti mesmo não vai ajudar em nada e por mais que tu não acredites, eu posso garantir que tu sentes algum prazer em cultivar esse sofrimento. Sim, estar triste é uma forma de exercer a paixão ao alvo dessa paixão que esperas ou já se foi, tu com isso estás a usufruir do direito de eterno apaixonado. Isso é ótimo, mas as coisas ótimas não costumam ser baratas,tens que pagar o seu preço. Em algum momento da tua vida tudo isso vai passar.Tudo estará em seu devido lugar como se nada tivesse acontecido. Tu vais recuperaras tuas noites de sono, vai te sentir revigorado, vais estar feliz contigo mesmo,vais levantar a tua auto estima, tu vais estar pronto para entregar o teu coração a outra pessoa, mesmo correndo o risco de partí-lo em mil pedaços novamente, porque o amor ou dói ou faz-te feliz, mas vale sempre a pena.”


Como conquistar o "tal rapaz"



"A verdade é que a maioria das raparigas, quando chega o dia dos namorados ou o baile de finalistas, não têm namorado. E , por isso, ficam tristes e sozinhas. E o pior, é se esse tal rapaz de que tu tanto gostas não retribuir o que tu sentes por ele e não te ligar nenhuma. A pensar em todas essas raparigas, neste post vou ajudá-las a conquistar aquele rapaz (os rapazes também podem ler este post, só têm de adaptar um pouco)."

Bem cá vai a ajuda:

1- Gosta de ti. A dica mais importante é, sem dúvida. esta. Se queres que alguém goste de ti, tu tens de ser a primeira a gostar. E podes ter a certeza que, se não gostares de ti ninguém gostará! Acredita que, naqueles momentos mais complicados em que tudo parece correr mal, ter a auto-estima em alta dá muito jeito!

2- Não mudes. Tens de ser sempre tu própria e não tenhas receio de mostrar aquilo que és. Quem gostar de ti tem de gostar da pessoa que és com todas as tuas qualidades e defeitos.

3- Avança. Se o rapaz de quem gostas é tímido e envergonhado, possivelmente, está à espera que sejas tu a dar o primeiro passo. Mete conversa com ele aos poucos... mas não queiras saber tudo no início, pois o mais certo é ele se assustar.

4-Sê superior. Pelo contrário, se for daqueles convencidos que acha que tem as miúdas todas caídinhas por ele, um pouco de indiferença não lhe vai fazer mal nenhum. Vai fazer com que a curiosidade dele desperte para saber que é aquela rapariga que não lhe liga nenhuma.

5- Dá nas vistas. Usa coordenados fashion, mas sempre de acordo com o teu estilo. O truque é combinares a roupa com acessórios.

6- Mostra confiança. Quando passares em frente dele, fá-lo com um passo firme e seguro. Mas não exageres!

7- Faz olhinhos. Não te esqueças que o olhar é sempre muito importante e o truque é fazer-lhe aquele olhar que o vai derreter.

8- Poder da Química. A química tem mesmo de existir entre vocês. Com as primeiras conversas vais vendo se há química ou não e se a relação pode ter sucesso.

9- Alegra-te. Usa e abusa do bom humor! Os rapazes adoram raparigas divertidas e bem-dispostas!

10- Revela-te. Conversa com ele sobre várias coisas, para se conhecerem melhor. Procura saber quais são os gostos dele e mostra-te interessada no que ele gosta. Muito importante: não passes o tempo todo a falar, dá-lhe também oportunidade e ouve-o!

11- Faz senti-lo útil. Sempre que precisares de alguma ajuda, pede-lhe. Os rapazes adoram sentir-se úteis!

12- Dá-lhe tempo e espaço. Se ele estiver indeciso em relação ao que sente por ti e te pedir um tempo para pensar, dá-lho. E não o pressiones demasiado, pois isso só fará com que ele se afaste mais. Mas também não esperes para sempre...

A constante busca da aprovação dos que te rodeiam pode tornar-se viciante e nociva para a tua vida. Por isso, aqui estão alguns passos para corar esse vício:

1- Pára de pensar que precisas da aprovação de todos para te sentires bem. Não faz sentido!

2- Admite que tens medo que te rejeitem, te abandonem ou decepcionem, mas tenta imaginar o pior que aconteceria se agisses sempre como manda o teu instinto. De certeza, que não é tão mau...

3- Faz uma lista de todas as tuas qualidades. Dica: pede aos teus amigos que te ajudem.

4- Lembra-te de algumas dessas qualidades quando algo não te corre bem. Por exemplo: "sou péssima a x, mas ninguém se comprara a mim a y".

5- Analisa a forma como reages aos conflitos. Começa a deixar de evitar situações de confronto, mas sê sempre assertiva quando defendes os teus direitos e pontos de vista. Quando transmitires as tuas ideias, começa as tuas frases com "Eu acho" ou "Eu quero".

6- Faz-te a seguinte pergunta: "Qual é a vantagem que trago ao mundo se nunca disser o que penso?"

7- Faz uma lista do que é importante para ti, daquilo que nunca dizes ao outros por medo de reprovação  Cria um plano de ação para conseguires pôr cá para fora essas ideias.

8- Se mesmo assim sentes que continuas a precisar da aprovação alheia, volta ao passo 1 e recomeça.

Adaptação de Cosmopolitan

Espero ter ajudado, este post foi encontrado por por mim à uns anos atrás num blog de auto-ajuda para adolescentes e guardei por causa de alguma urgência, achei o post muito bom para quem anda um pouco em baixo por não te namorado... tal como eu... e como tu que estás a ler este post.
Eu vou tentar aplicar estas regras, pode ser que ele me encontre :)

Tenta tu também!
















segunda-feira, 6 de maio de 2013

quarta-feira, 1 de maio de 2013

domingo, 28 de abril de 2013

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Não me perguntem... Porque eu não sei...








Não me perguntem o que quê é estar com aquele alguém especial a falar a noite e o dia  inteiro, e a toda a hora. Não me perguntem o que é estar com ele todos os dias, tirar fotos para meter no facebook para provar o amor que sente por mim a todo o mundo, tirar fotos parvas fazendo caretas, para animar ainda mais os nossos dias juntos. Estar com ele na praia a beira mar abraçados a ver as ondas a rebentar no areal,ou estar num banco de jardim encostada no ombro dele dando-lhe beijinhos, ou estar na piscina a brincar. Não me perguntem o que é estar com aquele alguém sentados no sofá a ver um filme romântico e me dar beijos apaixonados. Abraçar-me quando eu não lhe pedir. Beijar-me de surpresa. Não sei o que é eu salvar a vida dele e ele a minha. Ler nos olhos dele que me quer para sempre e eu responder com um sorriso no meu olhar que "Sempre vou ser tua". Não sei o que é estar ao colo dele suplicando que me beije como criança, que me mexa no cabelo com delicadeza, que me ouça cada palavra que eu diga. Que se preocupe comigo. Que me beije a testa.
Não me perguntem o que é isso, porque eu não sei...




segunda-feira, 22 de abril de 2013

Ao te encontrar




Quero saber quem és, e por onde andas, onde te encontras neste momento, quero saber se ao te encontrar valerá a pena haver um "Nós". Quero saber se sorris ao me ver, se sonhas por me encontrares também, que me ao encontrares vais dizer " Por onde andas-te a minha vida toda?" E eu vou dizer" Mesmo aqui, mas agente não sabia". Queria saber se iria ser para sempre, queria saber se iria ter ciúmes por te ver a falar com outra rapariga, queria saber se me ao veres me abraçarias e me dirias " Não te quero perder fica para sempre comigo" Eu talvez chorasse de alegria, por me dizeres isso.
Mas eu não sei onde te encontrar, nem muito menos por onde começar a procurar por ti. Mas como se diz,"Quanto mais procuras menos encontras" por isso vou para de te procura :) Vou esperar que tu me encontres :)
Tenho esperança de que tu é que me vais encontrar e quando assim for eu vou dizer " Encontrei-te"





sexta-feira, 12 de abril de 2013

Bora ser Feliz




Ouvi algo e fui ver o que era, uma porta meio aberta, espreitei, ninguém lá estava, mas continuava a ouvir um barulho, que loucura estou a ouvir coisas, não,  não,  eu ouvi algo. Entrei na sala e fui ate à janela que estava aberta, e nada, olhei e olhei, e nada. Fechei os olhos e respirei fundo, e tudo o que era, um céu limpo de um azul de calma e um sol inspirador. O meu coração pleno de amor gritava tanto que parecia uma multidão de pessoas a falar, ele precisa de atenção. Precisa de encontrar aquele alguém que o faça sentir vivo. Este meu coração inquieto.  Com mais atenção vi alguém a sorrir para mim, esta pessoa talvez estivesse feliz por ter encontrado alguém que a ame, e fez me mostrar que eu também um dia serei feliz como ela estava. Preocupou-se em me mostrar o que era felicidade um dia.

terça-feira, 9 de abril de 2013



Tudo ao meu redor está a desmoronar, não há nada que corra bem. A momentos em que já nem conheço mais quem sou ou o que estou a fazer nesse mundo... Nada me impede de não chorar, mas o sorriso aparece e ai eu choro por dentro... Só que penso muito e ao pensar fico presa no meu sonho...
Chego a casa e não está ninguém, e queria que estivesses aqui ao pé de mim...
A minha voz ao falar tenta explicar mais do que eu tento dizer, diz sempre algo mais do que devia. Voz essa que por vezes fria, que por vezes irónica e que por vezes quieta. E essa voz faz com que eu me esconda mais e mais no meu mundo, pois é lá que estou bem.
Não que eu queira desistir, mas como é que eu deixo de pensar em todos os problemas??? É que não dá mesmo para parar de pensar neles!!!
Para que me esforçar, se não recebo mérito por isso?!? Não dá para perceber isso!!!

Só queria divertir-me um pouco, estar a falar com alguém nesse momento até as 2 da manhã, queria que alguém me ouvisse, e que me desse conselhos... Alguém...
Antes tinha alguém com quem eu podia desabafar, mas agora só a música me ouve.
Tenho um alguém, a minha melhor amiga e sei que posso contar com ela, mas não estás acordada quando eu preciso...

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Tanto exististe que acabei por escrever

 Ora bem... A minha melhor amiga perguntou-me porque que eu nunca mais tinha escrito no meu blog, eu respondi-lhe: - Acho que já não tenho razões para escrever seja o que for que esteja a sentir... 
Ela disse: - Porque dizes isso? Há sempre alguma coisa a dizer.
Eu: - Bem estou sem vontade de escrever.
 Bem, o que é certo é que acho o que vá escrever não vai interessar, se estou a sofrer ou não. Porque o que vá escrever não vai resolver os meu problemas, enfim tenho de ter atitude, mas isso, é uma coisa que eu nao tenho e muito menos coragem de ter uma atitude. 

 E pronto, escrevi.













terça-feira, 19 de março de 2013

Tem um Bom Dia

Partiste tão cedo, e as saudades são cada vez maiores, mas sei onde for que estejas estas comigo. Pai ♥







sexta-feira, 15 de março de 2013

Perdida na confusão, como uma ilusão 


sexta-feira, 8 de março de 2013

Quando é que me vão dar a minha devida importância???
Estou farta de esperar!!! 


Estou tão cansada...

domingo, 3 de março de 2013

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

É o que eu sinto

Por vezes parece que eu não pertenço a este mundo. É demasiado complicado para mim, este mundo. Precisava de algo mais convincente. Este mundo já não me pertence, e já à muito tempo! Estou farta de sofrer! Mas sem desafios não chegávamos a lado nenhum, mas só que no meu caso os desafios não me fazem vencer. Só fazem com que eu sofra sem ter algo em troca, ter uma recompensa.

Só queria que me dessem o meu devido valor, só queria uma boa recompensa...



sábado, 16 de fevereiro de 2013

Porque ao corre vejo-te em cortas metragens

Ou não.


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

De volta ao Presente Passado



Ganhei coragem de voltar a falar contigo. De certa forma estou muito melhor depois de ter falado contigo, não sei bem porque mas achava que estava na altura de voltar a falar contigo.
Estava na altura de eu crescer, de perder os meus medos, e um deles era voltar a falar contigo. Já não falávamos à mais de um ano, como é possível para quem nós éramos os melhores amigos e falávamos todos os dias, como era possível deixarmos-nos de falar durante um ano! Mas acredito que foi melhor assim. Esse tempo deu para eu crescer. Desejava que essa mudança em mim desse para me veres com outros olhos!
Foi no domingo, à um mês atrás, que ganhei coragem em falar contigo no facebook, acredito que não estivesses a espera que eu voltasse a falar contigo, aí o teu espanto em todas as tuas frases com pontos de exclamação. Tivemos uma boa conversa. Só podíamos ter tido uma boa conversa, afinal nós somos amigos para sempre, como tu disseste um dia... Mas, o que lá vai lá vai, não é assim!? O passado fica no passado!
No dia seguinte, depois de eu ter ido almoçar, fui para casa e para o meu espanto encontrei-te ali, na paragem dos autocarros, assobiei e nada, fui-me aproximando de ti, cheguei a meio e observei-te para ter a certeza de que eras tu, não tinha a certeza, mas eras, continuei ate ficar bem próxima de ti, e tu não te apercebeste que eu ali estava, deite um toque no braço (esquerdo) aí viras-te a cabeça e viste-me e cumprimentaste-me com um beijinho na bochecha. Ficamos a falar um pouco, disseste-me que estavas cheio de sono, que não tinhas dormido nada e que tinhas tido dois testes. De facto estavas cansado, deu para ver bem no teu aspeto meio desmazelado, estavas com a barba grande, tinhas os olhos distantes. Eu estava tão perto de ti que não reparaste logo, estavas a ouvir música, pois nem assobio nem tão perto de ti. Vi em ti uma outra pessoa que não tu. Estavas distante.
Eu disse que não tinha ido a multimédia, pois tinha adormecido, ficaste espantado, “Adormeceste?” eu, “Adormeci!” (sorrisos).
Depois, fui-me embora e mais à frente fiquei a pensar… Podia ter ficado mais um pouco, até que o teu autocarro chegasse, para te fazer companhia. Mas não, para meu espanto eu não quis estar mais ao pé de ti, também só tinha falado contigo no dia anterior. Mesmo assim, fiquei satisfeita comigo, sei agora que cresci. Se calhar tu estavas a espera que eu te fizesse companhia. Desculpa cresci! Também não te quis incomodar, estavas distante, não ia ser boa companhia.
O mais estranho é que éramos só TU e EU. Nunca tinha acontecido isto, de eu ir para casa e te encontrar! Coincidências? Não, já não acredito nisso! Talvez. Mas tenho mais a noção de que o destino que nos fez cruzar.